Pensando en voz alta

Estou há quase 20 anos com o mesmo homem. Nos separamos brevemente (por 1 ano) em 2007, retomamos a relação em 2008 e desde então estamos juntos. Embora exista dentro de mim uma paixão quase incontrolável por tudo que faço e um desejo por paixão pela vida que dificilmente me abandona, nunca quis um amor que fosse feito de arroubos emocionais. Mas, se sou muito sincera, sinto sim, em inúmeras ocasiões, falta daquelas paixões de filmes e novelas.

28/05/2018

Lembra de todas as manhãs que acordei ao seu lado com o som da morte do nosso amor? Eu lembro... Lembrei do vazio que sentia caminhando no frio da manhã, deixando para trás você, o nosso amor, o nosso presente e todos os sonhos que um dia sonhamos. Lembrei das vezes que evitamos nos olhar para não nos depararmos com a nossa ausência no olhar do outro. E lembrei de todas as vezes que desviamos o olhar para evitar revelar mais do que estávamos dispostos a confessar.

Os sonhos e seus supostos significados intrigam muita gente. Mas os sonhos realmente significam alguma coisa? Os psicólogos estão genuinamente divididos sobre a função e o significado do sonhar.  Alguns pensam que os sonhos nada mais são do que o resultado de atividade cerebral aleatória que ocorre enquanto estamos dormindo. Outros aceitam a perspectiva de psicanalistas como Sigmund Freud e Carl Jung de que os sonhos podem revelar os desejos mais inconscientes e profundos da pessoa. Freud e Jung...

Sou adepta da meditação há pelo menos dois anos e recentemente me aventurei a conhecer um pouco mais sobre os mantras. Li muito sobre a neurociência da meditação e seus impactos biológicos sobre o corpo. Impressionada com tudo que já se descobriu sobre seus benefícios no tratamento tanto de problemas corriqueiros como de doenças psiquiátricas mais sérias, esta é uma prática que, embora tenha me custado a adotar e mesmo não praticando-a sempre com a mesma frequência, não penso em abandonar. Recente...

Como coach, o meu trabalho é orientado ao momento presente do cliente e aos seus desafios atuais, sempre com o fim de criar resultados duradouros. No entanto, não é incomum que muitos dos obstáculos identificados durante o trabalho, e que impedem o alcance dos objetivos traçados, estejam fundamentados em experiências antigas, que ocorreram na infância ou na adolescência. Eles são frutos de crenças errôneas que se estabeleceram como resultados destas experiências e, para supera-los, às vezes é prec...

Estamos vivendo momentos muito importantes na história da humanidade. Muita coisa está mudando e muitas outras estão sendo reavaliadas. Em meio a tudo isso, estamos questionando e revisando o papel da mulher dentro da estrutura social e cultural que hoje vivemos. Esse é um movimento mundial e, como tal, me leva a olhar pro céu em busca de símbolos que o representem astrologicamente. Encontro dois que me parecem fundamentais: o momento de transição no qual nos encontramos (da Era de Peixes para a E...

Estamos atravessando um momento de importantes mudanças sociais e culturais. Neste momento, parece predominar a luta pelo empoderamento feminino e pelo fim do patriarcado. Mas, embora estes sejam assuntos relevantes socialmente, eles são apenas um aspecto das mudanças que estamos atravessando. Também estamos discutindo identidade de gênero, novas possibilidades para a orientação sexual de cada um, e estamos reavaliando todas as demais definições que nos serviram como referências sociais e culturai...

Eu já ouvi amigos dizerem que a razão pela qual nossos filhos são da maneira que são hoje em dia - mau comportamento, arrogância, falta de respeito pelos pais, etc. - é porque já não tomam as surras que eram comuns aos nossos pais e avós. Outros acreditam que não conversamos o suficiente, e que deveríamos fazê-lo com mais frequência, mesmo quando se trata de crianças em idade pré-verbal. Em meio a tantas opiniões divergentes, qual é o melhor curso de ação para manter nossos filhos seguros e ajudá-...

Embora a identificação de grupos menos favorecidos, e a identificação de preconceitos, seja necessária em busca da igualdade de oportunidades para todos os gêneros e raças, a politização deste assunto cria dois problemas importantes: a degeneração do discurso e (para mim, o maior problema de todos) a exaltação da subjetividade.

Em um mundo ideal, as festas de final de ano são um momento para se reunir em torno da mesa de jantar, falar das coisas boas do ano que passou, trocar presentes, comer comida gostosa e ser feliz. Mas nem sempre esse é o caso. Quando passamos com familiares com quem temos uma relação difícil, ou que têm transtornos de personalidade, a coisa se complica, e algo que deveria ser prazeroso pode se tornar muito estressante.

Please reload